Skip links

Projeto Moradores de Rua

Este plano de trabalho trata de parceria para execução de ações no âmbito do serviço de Proteção em Situações de calamidades públicas e emergências em razão das consequências para a população em situação de rua de Ceilândia e regiões das medidas de enfrentamento à pandemia do Covid-19.

Público alvo

Este projeto visa o atendimento a pessoas em situação de rua, que têm um alto grau de vulnerabilidade.

Devido à alta demanda do projeto, a seleção é realizada com base no grau de maior vulnerabilidade.

Para ser acolhido, o indivíduo deve estar inscrito no Cadastro Único da entidade.

Nossos objetivos

Promover apoio e proteção à população em situação de rua atingida pelas medidas de enfrentamento ao coronavírus, com a oferta de alojamentos provisórios, atenções e provisões materiais, conforme as necessidades detectadas e, ainda, assegurar a realização de articulações e a participação e ações conjuntas de caráter intersetorial.

Assegurar acolhimento imediato em condições dignas e de segurança;

Manter alojamentos provisórios, quando necessário;

Identificar perdas e danos ocorridos e cadastrar a população atingida;

Articular a rede de políticas públicas e redes sociais de apoio para prover as necessidades detectadas;

Promover a inserção na rede sócia assistencial e o acesso a benefícios eventuais.

Atividades que
compõem este serviço

Atuamos na esfera da Assistência Social, desenvolvendo um trabalho de relevante interesse público, promovendo o acolhimento e atividades com os indivíduos que estão expostos a COVID e a vulnerabilidade social.

Atividades realizadas

  • Projetos para trazer de volta a dignidade;
  • Acompanhamento psicológico e assistência social;
  • Oficinas de música, bazar, cozinha pedagógicas, esporte, vídeo game, corte de cabelo, oficina de artesanato, costura, sessão de filmes;
  • Dinâmicas de grupo.

Detalhamento da estratégia utilizada

  • Instalar acolhimento provisório em caráter emergencial com capacidade de atender 200 pessoas por dia, assegurando acolhimento imediato em condições dignas e de segurança, observando as especificidades de gênero, grupos étnicos, ciclos de vida, deficiência, dentre outras situações específicas;
  • Contratar equipe encarregada da execução do plano de trabalho
  • Aquisição de materiais e contratação dos serviços necessários.
  • Manter alojamentos provisórios com funcionamento por 24 horas, garantindo condições satisfatórias de habitabilidade, salubridade e privacidade;
  • Garantir materiais de consumo para o desenvolvimento do serviço, tais como: artigos de higiene, cobertores, roupas, além de estrutura para guarda de documentos e pertences;
  • Realizar articulações com equipes de saúde para garantir o atendimento da população atendida, com estratégias para identificar o adoecimento por Covid-19 e para o atendimento de pessoas com dependência com o álcool e outras drogas;
  • Construir regras comunitárias de gestão e convivência, atividades e organização da vida cotidiana, estabelecendo rotinas internas e mediando conflitos se necessários;
  • Promover a gradativa desmobilização de ações emergenciais, na medida em que forem superados os motivos que levaram à decretação da situação de estado de Calamidade pública, seguindo as diretrizes da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social.

Controlar acesso dos usuários ao local, com procedimentos para mitigar situações de violência, entrada com armas e drogas, garantindo a segurança dos usuários, profissionais e do patrimônio, realizando articulação com as forças de segurança quando necessário.

A Avaliação vem configurando-se como um processo constante adotado pela instituição, mostrando-se essencial para garantir a qualidade do serviço ofertado, pois possibilita reflexões sobre dados significativos, visando prover mudanças para a superação das dificuldades. Sendo assim, a avaliação ocorre em várias dimensões: com as crianças e adolescentes assistidos, com as famílias assistidas, com os funcionários e equipe técnica atuantes no programa, bem como voluntários e diretoria. A avaliação é realizada através de pesquisa de satisfação dos usuários contemplados pelo serviço periodicamente.